Menu e Textos Alma das Flores
Banner

Cadastre-se e receba newsletter

    

 

 

Num determinado momento do aqui e agora: a distinção entre o existente na nossa realidade; o possível de existir, caso se faça isto ou aquilo outro; e o inexistente. Saudável percepção, sem ilusões, inverdades e sofrimentos vãos. Uma verdade existencial: a realidade é mutável, impermanente, e depende de inúmeros fatores. O que não pode faltar em um caminho escolhido: amor e amor próprio.

 

  
 


 

 

 

Jorge e a garagem de casa - TARÔ

 

 

Jorge e a garagem de casa

 

Rosana Uchôa - 05/07/2012

 

Sueli (nome fictício) de uma história real familiar - Não acredita em Deus e diz para Sueli que não acredita no amor, insistindo nesse ponto ao longo dos anos. Sueli queria ser amada por seu marido, mas nem a olhava. Indiferente, mal falava pela manhã. Sério e fechado, sobre assunto relacionamento, nem pensar em diálogo. Os dois fazem terapia faz um tempo. Da última vez, ano passado, Jorge (nome fictício) estava querendo se separar e estava praticamente inacessível à esposa. Mesmo assim, o jogo do Tarô não mostrava o casal se separando não, e nem ser o indicado. Continuariam juntos, sem ser fácil para ela.  

Jorge saiu de casa, porque decidiu se separar da esposa definitivamente. Visita as filhas nos fins de semana. No início da separação, ele sempre que ia, permanecia dentro do carro estacionado na rua. Jorge e Sueli começaram a sair juntos de carro para conversar e passear. Ele nunca entrava em casa. Com o tempo, começou a frequentar a própria casa nos horários quando as filhas vão para a casa da avó ou estão estudando.  Não quer que as filhas saibam que vai, quando estão fora. Não assume que está namorando a mãe delas. Jorge vai escondido para a própria casa e a Sueli reclama que ela tem sempre que inventar uma desculpa diferente para nunca descobrirem a verdade: os pais estão namorando. Ele passou a estacionar dentro da própria garagem. Sueli elogia o marido na sua nova fase e alega conhecê-lo bem para deixá-lo satisfeito. Pergunta sobre o marido: “O que fazer agora? Ele mudou, mas não aguento mais. Ele vai voltar logo para casa?”   

-  “Melhorou muito, ele nem olhava para você!”...  Ele não vai voltar para casa logo não. Agora ele começou um namoro com você.  Tarô - Uma boa notícia: Ele está se apaixonando. Sueli gosta da notícia. Ele já a amava, mas a terapia está fazendo efeito e ele está começando a aflorar o que sentia, mas não se dava conta.  Muito medo de sentir.  Agora a maneira como ele consegue sentir e expressar livremente a afetividade é através da motivação sexual, que está forte, diferente da fase anterior indiferente. É mais fácil para ele assim. Nos sentimentos por ela a presença das cartas da Estrela, arcano XVII, Princesa de Paus e Ás de Paus.   

- “Convidei para sair, ir ao cinema, mas ele disse que agora não dá. Sumiu um tempo. Não demora muito ele volta.” 

- “Ele respondeu AGORA NÃO DÁ. Depois sim”. O jogo indica que Jorge está no limite psicológico e financeiro e vai acabar aceitando sair para passear, além de namorar. É o tempo dele.  

Estando cansada da situação, Sueli queria que as coisas fossem mais simples com o companheiro: querendo se casar com o marido, e ele desejando namorar. O Tarô indicando a pressão da mulher,  O Imperador, Arcano IV, sobre ele. Sueli confessa a pressão para a volta dele para casa, em outras palavras, o casamento. A única namorada e amante de Jorge por enquanto é a esposa. Sueli chega a cogitar uma separação definitiva, mas o Tarô sugere a continuidade da família.  

- “Você diz estar muito cansada dele, então para que precisa cozinhar ou lavar para ele? Namora. Deixa ele lá.  Poucos homens se disponibilizam a fazer terapia de modo regular, ainda mais terapia por um longo período. Além das outras preocupações, Jorge está se apaixonando por você e está superando, aos poucos, a capacidade de perceber sentimentos, de expressá-los, pois considerava que nem os tinha - e nem mesmo serem possíveis. Os desejos surgindo, a vontade de estar a sós com você, e ele vencendo o medo da entrega dentro da família.”

Independente do jogo, vou selecionar uma carta do Tarô para o Jorge: O Julgamento, arcano XX, as transformações e o seu renascimento numa nova condição existencial a partir do guardado em seu íntimo secreto: o amor pela esposa e as filhas.  

 


 

Comentários

Deixe seu comentário




Digite o código informado na imagem acima
planetafuturo © Copyright 2000