Menu e Textos Alma das Flores
Banner

Cadastre-se e receba newsletter

    

 

 

Num determinado momento do aqui e agora: a distinção entre o existente na nossa realidade; o possível de existir, caso se faça isto ou aquilo outro; e o inexistente. Saudável percepção, sem ilusões, inverdades e sofrimentos vãos. Uma verdade existencial: a realidade é mutável, impermanente, e depende de inúmeros fatores. O que não pode faltar em um caminho escolhido: amor e amor próprio.

 

  
 


 

 

 

Buscar

 

4 Conteúdos encontrados
Sexo também pode ser prejudicial à saúde - TARÔ      Sexo também pode ser prejudicial à saúde - TARÔ O corpo fala 06 de julho de 2012 Rosana Uchôa   Em ano anterior, Jaqueline (nome fictício) estava com um homem jovem, solteiro, que basicamente a procurava para sexo, mas não a assumia como namorada, socialmente ou diante dos familiares. Uma mulher bonita com mais de trinta anos. Ela queria o namoro, o desenvolvimento da relação, pois estava amando, mas ele a tratava apenas nestes termos: amante de um homem solteiro. Procurava Jaqueline, quando ele queria, mas se mostrava indisponível aos encontros por parte dela. Situação bastante comum hoje em dia. Era o homem dos seus desejos, o seu amante ideal e viril em termos de sexo. Fácil remédio para o seu buscador. No jogo anterior, havia aparecido que a mulher estava prestes a ficar doente de algo sério. Na época negou, dizendo estar completamente saudável. Não lembro da consulta, entretanto recordou que insisti a respeito da tal doença que apareceu nos arcanos, e que ela ficasse atenta a respeito da saúde, e procurasse um médico por necessidade. Não se tratava apenas de uma somatização temporária e de simples solução por meios pessoais, foi o alerta. A separação estava indicada como melhor escolha do momento pelo Tarô, porque o sexo satisfatório num determinado aspecto não iria mudar ou evoluir para um namoro conforme queria, assinalando a predisposição dos envolvidos. Tal situação não estava fazendo nada bem para o seu perfil psicológico feminino, desejoso também de afeto, companheirismo e socialização.   Quatro semanas depois da consulta anterior, apareceu o sintoma no estômago, surpreendendo a Jaqueline, segundo relatou no retorno: uma doença rara, de fundo emocional conforme explica a medicina. Lembrou da consulta de Tarô. Em termos ela se alimentava, mas de forma geral o emocional não conseguia assimilar e digerir normalmente os alimentos. Começou a emagrecer demais e de forma rápida em decorrênc
A pedra levada   Rosana Uchôa 15/08/2012   A pedra levada    A paz escreve   O amor acalma as vestes   Sem medo desdobra a hora  O acorde tocou  Ela compôs sua voz  Favo de mel  Perto do coração  Eleva a bel prazer   A paz era rapaz  Folha levada no rio  A pedra se foi  O rio tragou  Levada a pedra  Infinito o amor   O rio na foz  A brisa leve  Suave no rosto  Deixa ser o você  Sem restos e fim  O muito de dentro  O pouco de fora  Acalmam as vestes   A paz viu o pudor A paz era rapaz  O pudor era donzela  Sacudiu o sorriso na boca  Já era tempo  A flor de liz  Do simples olhar  Às pegadas na areia  Sem marcas de andar Um jeito feliz       E a pedra levada?   Se curou no rio,  Segurou a hidra  Rolou e riu  de rir.   Foi pra -ia - o mar bem longe.    
A paz sempre escuta para ouvir melhor   A paz sempre escuta para ouvir melhor    Rosana Uchôa  17/08/2012    "Servir sempre, ferir jamais". Sai Baba.           - Felicidade. Um dos principais benefícios da paz é a felicidade.  - Saúde. A saúde é o equilíbrio do corpo. A paz promove a saúde e o bem- estar emocional, psíquico, mental e físico.  A paz relaxa e ao mesmo tempo ativa. Nos sentimos bem pensando e sentindo a paz.     - Cooperação. Na paz as melhores virtudes das pessoas cooperam entre si e promovem o desenvolvimento da boa reciprocidade.      - Entendimento. Na paz entendemos alguma coisa importante, pois entendemos alguma coisa que seja.   - Alegria. Na paz a alegria é espontânea e o sorriso farto.  - Deus. Na paz vemos Deus em todos os seres e em cada um, mesmo no interior aparentemente invisível de uma casca qualquer.   - O tempo presente. A paz busca viver no presente, mesmo considerando o futuro e cuidando da existência. Não alimenta expectativas. A paz aprecia a liberdade.   - Funcionalidade. Na paz tudo funciona a contento, normalmente, a começar pela gente.   - O melhor. Na paz acreditamos no melhor das situações e não em uma força contrária desviando a nossa atenção em urgências muitas vezes desnecessárias.   - Sinceridade. A paz é sincera e cordial.   - Fluência. O trabalho diário flui sem entraves. A paz é vocacionada, estudiosa e também dedicada às tarefas necessárias.   - Aceitação. A paz aceita a vida como ela é e faz as mudanças pessoais pertinentes e viáveis, respeitando a si mesma.   - O ritmo. A paz descobre o seu ritmo, e quando encontra trabalha com ele. O ritmo muda. Não é sempre igual. - Colorido. As flores parecem mais coloridas, como sempre foram na verdade. Assim também é a vida: como a vemos e percebemos, mesmo quando tudo parece exatamente igual do lado de fora.  Mudamos por dentro. Mudamos as cores e os tons de dentro para fora até se tornarem visíveis e claros.   -
A Gratidão e o Louco do Tarô       A Gratidão e o Louco do Tarô Rosana Uchôa  24/09/2012     A gratidão não tem fim, porque a gente sempre se lembra do que não consegue esquecer pelos mais variados bons motivos. A gratidão é geralmente a melhor das despedidas.   A gratidão não tem hora, porque não existe só por causa de mim e do Sistema Solar.     A gratidão sabe dizer aDeus, porque o existente vem de Deus, independente da gente, de certa forma interligado. Nasceu livre para ser agradecida e também agraciada por Ele.     A gratidão é uma cor que nunca se apaga. Luz dos seres.     A gratidão é uma das melhores fotos de nosso perfil.    A gratidão é a ponte num mar revolto, a coragem que sempre tive de dizer e a lembrança que fica quando um dia não mais estivermos aqui.     A gratidão não tem sexo, mesmo começando com A e terminando com O.     A gratidão é só o começo da verdadeira história dos mundos.      A gratidão não espera nada de ninguém, porque é mais inteligente do que pensam as vãs filosofias mundanas.   A gratidão não sente pena de ninguém: ela cura "todo mundo".   A gente não sabe o que faz com a gratidão: se ri ou se chora.      A gratidão não odeia ninguém. A gratidão sente amor cósmico. Ela agradece o bem e o mal que lhe servem de lição antes das provas finais.    A gratidão não perdoa, porque não precisa disso para ser feliz. Confia em Deus. Depois de tudo agradece e pronto! Acabou! Não resta! A gratidão não provoca e nem contraria ninguém, pois simplesmente agradece de coração sem pensar em mais nada, antes que diga o que sente. A gratidão é um ato de entrega pela firme vontade de Ser: principalmente mulher, independente de sexo.     A gratidão é a maior espontaneidade da Terra. Ela é a si mesma, antes que lhe digam como deveria ser, na realidade, em “um mundo maravilhoso” sem a sua existência assim como é, mas deveria ser, pensar, falar e escrever, caso fosse melhor
planetafuturo © Copyright 2000