Menu e Textos Alma das Flores
Banner

Cadastre-se e receba newsletter

    

 

 

Num determinado momento do aqui e agora: a distinção entre o existente na nossa realidade; o possível de existir, caso se faça isto ou aquilo outro; e o inexistente. Saudável percepção, sem ilusões, inverdades e sofrimentos vãos. Uma verdade existencial: a realidade é mutável, impermanente, e depende de inúmeros fatores. O que não pode faltar em um caminho escolhido: amor e amor próprio.

 

  
 


 

 

 

O Amor e as Relações

 

 

Um vídeo budista muito bom, sincero e descontraído sobre o amor e os relacionamentos. A importância do amor na prática da espiritualidade e as contradições do budismo; a importância de se apaixonar e perder o controle onde antes eram certezas; a reviravolta provocada pelo estado de apaixonamento inesperado; se acontecer ter confiança e deixar o sentimento, não ter medo de relacionamento (correto); o aprendizado naquilo que nos apaixona no outro; as falhas e o trágico no amor; a comunicação nas relações; as condições atuais que nos governam na modernidade; as incertezas, as expectativas e o sofrimento; a não necessidade de ser agradável e agraciado; a impermanência em tudo que há; a dependência do outro ou a liberdade de deixar ser; dar libertação e liberdade no sentido espiritual a todos os seres sencientes; a apreciação amorosa e a felicidade; a beleza da temporariedade; a passagem das encarnações, a morte e as experiências anteriores. 

Um hora e quinze que passam bem rápido. É sempre interessante ouvir um monge tibetano quando ele fala de amor e relacionamento. A gente se vê nas situações, mas ao mesmo tempo de uma perspectiva observadora. Há um espaço para a liberdade de compreensão e de autopercepção.  

O Amor e as Relações - Dzongsar Khyentse Rinpoche

 

 

 

planetafuturo © Copyright 2000