Menu e Textos Alma das Flores
Banner

Cadastre-se e receba newsletter

    

 

 

Num determinado momento do aqui e agora: a distinção entre o existente na nossa realidade; o possível de existir, caso se faça isto ou aquilo outro; e o inexistente. Saudável percepção, sem ilusões, inverdades e sofrimentos vãos. Uma verdade existencial: a realidade é mutável, impermanente, e depende de inúmeros fatores. O que não pode faltar em um caminho escolhido: amor e amor próprio.

 

  
 


 

 

 

Código morse de Poseidon

 

 

Rosana Uchôa

04/09/2012

 

 

-         Capitão, mensagem em código morse! Está assinado Ondina de Poseidon.   

-         As ondinas contam histórias e falam em sentido figurado, nem sempre compreensível a todos, e por isso são um tanto irritantes... O que ela diz por alto?

-         Um barco pirata está se aproximando do navio da marinha brasileira. Não enviem torpedos, porque ele tem sido pirata apenas nas horas de folga, mas na maior parte do tempo é um militar da embarcação. As sereias em polvorosa sobem do fundo do oceano, quem sabe para elas o levarem de vez. De fato, não é este o caso e nem tão pouco a hora. O pirata marujo, fora de forma, estava causando transtornos à embarcação civil, e seu barco clandestino, repentinamente, entrou numa outra correnteza de Tritão, filho de Poseidon e Anfitrite. O barco pirata estará, em breve, chegando por aí. A suave mas firme correnteza está devolvendo o militar à marinha para que ele seja bem tratado, agora ciente dos acontecimentos. Os motivos são os velhos conhecidos, capitão: ex-mulher abnegada, sensível, delicada, frágil, ameaças, neuroses múltiplas e tesouros de família.   

-         Chamem o oficial tradutor de ondinas, baleias, sereias e golfinhos!  

 

Próximo tema: Três casos reais sobre relacionamentos com violência física e verbal às mulheres – clientes do mês de agosto na cidade do Rio de Janeiro.   

 

 

 

planetafuturo © Copyright 2000