Menu e Textos Alma das Flores
Banner

Cadastre-se e receba newsletter

    

 

 

Num determinado momento do aqui e agora: a distinção entre o existente na nossa realidade; o possível de existir, caso se faça isto ou aquilo outro; e o inexistente. Saudável percepção, sem ilusões, inverdades e sofrimentos vãos. Uma verdade existencial: a realidade é mutável, impermanente, e depende de inúmeros fatores. O que não pode faltar em um caminho escolhido: amor e amor próprio.

 

  
 


 

 

 

A Expressiva Liberdade dos Seres na Criatividade

 

 

A EXPRESSIVA LIBERDADE DOS SERES NA CRIATIVIDADE,

AS NUANCES DOS NOVE MIL OLHARES

15-12-2015

Rosana Uchôa


A criatividade incentiva e mantém a liberdade interior.
Depende de se permitir experimentos. 
Ela clareia o entendimento através de cada perspectiva do olhar. 
As nuances dos nove mil olhares. 
A criatividade embeleza você, o ambiente, o astral e costuma agradar; 
Ela nos faz conhecer melhor as circunstâncias e algo de nossa natureza particular. 
Traz à tona questões emocionais para serem trabalhadas pelas alegrias que também vêm à tona junto. 
É boa companhia. 
A criatividade se abre às respostas e opções justamente por intermédio das dúvidas, das indefinições e da vontade de ir adiante. Ela faz a gente pensar.
Propicia encontrar novos caminhos acessando o inexplorado inativo ou subutilizado, o potencial de recursos e qualidades que ainda não se conhecia, não conseguia acessar ou o interesse deixava para lá.
Aguça a atenção, a visão, os seis sentidos, o prazer.
O interessante, curioso e inesgotável mundo interior e exterior. 
Ela acessa o consciente, o inconsciente, o inconsciente coletivo, os arquétipos. 
Poderia ser uma coisa e também
outra e é quando fica difícil escolher o mais belo dos caprichos. 
A criatividade serve para começos, meios e fins. 
É colocar amor, carinho e afetividade em itens antes soltos e dispersos que se reorganizam juntos em algo bonito e útil que se cria para alguém. 
Ela nos torna verdadeiramente humanos aos tantos sofrimentos e injustiças ainda atuais, mas na realidade passíveis de mudança. 
"A semeadura é livre, mas a colheita é obrigatória."
Sempre quando a gente erra, sempre é hora para recomeçar e alterar o percurso. O interessante é que quando a gente acerta também... No caminho do meio a preservação e a estabilidade da forma. 
A criação é espontânea. 
Momentos agradáveis sem igual...
É potencial transformador quando descobrimos o que não imaginávamos sobre nós próprios e o existente hoje por aí, seja o que for. Sempre haverá espaço para escolhas e atitudes firmes a serem feitas. Ainda há de vir a nascer parecido ou diferente. 
O imenso e inesgotável valor potencial oculto dos recursos, capacidades, talentos e vocações não utilizadas, subutilizadas e mal empregadas de cada um dos seres humanos do planeta Terra, que desviados de si mesmos e conduzidos pelas regras da sobrevivência, da oferta e procura do mercado, dos custos financeiros, da falta de oportunidades, dos valores sociais predominantes e do consumismo excessivo enquanto forma de gratificação insaciável, eternamente insatisfeita e ilusória do vazio existencial, nem descobriram e nem concebem a respeito de si próprios e das reais possibilidades positivas do mundo...
Você já imaginou as surpreendentes e inacreditáveis gratas surpresas da ecologia humana para o
mundo? E as pessoas valorizadas pelo que elas realmente são? 
A trilha das gardênias coloridas jamais será a repressão, a discórdia, as ofensas, as imposições, a frieza, a discriminação e o assédio moral das pessoas, o constranger, mas tão somente um complemento que soma, agrega, acolhe inteiro ou parte, contempla, silencia, se põe no lugar, direciona a si e isso é mais forte que respeito: é liberdade! 
A criatividade amplia a consciência, deixa como está, ultrapassa limites e rompe barreiras com estilo. 
Ela propicia uma nova fonte renovável de realização, propósitos e bem estar no meio ambiente. 
Criativamente interage-se melhor uns com os outros, despertando, inspirando e dinamizando novas criações, surgindo estruturas cada vez mais colaborativas, saudáveis e ecológicas.
Ah, o espírito do Natal... 
O não conhecido interno, repleto de agradáveis, surpreendentes e não por acaso potenciais necessários e criativos, inclusive os potenciais de mudanças positivas com novas soluções incríveis, surgem e ainda vão surgir cada vez mais das pessoas para a reconstrução do panorama existente. 
É preciso acreditar para se ir em busca do que “o eu não sei”. 
É preciso acreditar nos potenciais desconhecidos dentro e fora de nós para conceber imaginar. 
As ótimas soluções não vêm de cima, elas vêm de todos os lados! 
Inclusive de baixo e de cima. De ponta à cabeça. 
Cada um sabe a sua direção e o rumo dos ventos. 
É onda suave e forte das gotas do Oceano... 

 

 

planetafuturo © Copyright 2000