Menu e Textos Alma das Flores
Banner

Cadastre-se e receba newsletter

    

 

 

Num determinado momento do aqui e agora: a distinção entre o existente na nossa realidade; o possível de existir, caso se faça isto ou aquilo outro; e o inexistente. Saudável percepção, sem ilusões, inverdades e sofrimentos vãos. Uma verdade existencial: a realidade é mutável, impermanente, e depende de inúmeros fatores. O que não pode faltar em um caminho escolhido: amor e amor próprio.

 

  
 


 

 

 

A Beleza Cultivada em Tudo que Há

 

 

A Beleza Cultivada em Tudo que Há

 

Rosana Uchôa

28/09/2014

A gente pode observar a beleza em gestos, nas palavras que verberam em círculos ou numa fruta que salta no lago. A brisa fresca indica o sentido que nos é dado perceber agora. Já os rios nunca param de ir adiante, enquanto as pedras, algumas móveis e outras imóveis, são contornadas há anos pela enorme força das águas e seus pingos. As pedras ficam firmes ou rolam por sua vez. A erosão as faz curvilíneas, alisando as pedras mais resistentes. A chuva preenche os reservatórios e a água transparente abastece as casas para alimento e higiene. As crianças brincam nas ondas e estudam arquitetura na areia da praia, sem se importarem com o amanhã, quando não estarão mais ali. As árvores e as flores colorem os caminhos. Tudo lhe preenche de beleza interior. Tudo lhe esvazia o desnecessário até sair de dentro o que não lhe servia mesmo. Há uma razão e uma ordem para tudo que quer manifestar-se. Deus está imanente em toda criação. A gente escolhe o que está fora, o que permanece dentro, e o que está em tudo e é o amor a permear. Nele se encontram as respostas para as nossas profundas indagações. Como tirar de dentro de si e o que receber?

Coloca uma concha no ouvido a entoar o mar e Netuno, o Seu tridente. Há beleza em toda parte e em cada inteiro, quando ele está livre, apenas então. Só o apego aprisiona, e apego não é riso. Há unidade na humanidade e você é o reflexo de Deus no espelho da Natureza.  Isso exemplifica. Você é um ser de luz, imerso na luz. Larga mão da insensatez que preferem alguns nos cantos obscuros do mundo. A gente sempre pode trabalhar quando necessário. Não é seu o que não é de você, e nem precisa ser necessário o pouco que já se foi para trás um dia. Lembra sim de retornar-se à reciclagem do amor, o Seu Universo a bastar-lhe expandir-se. Nem tudo é nosso, e isso é bom que exista. Sempre é possível distinguir as diferenças. Conserve a pureza na mente e no coração. Saia de perto na mente de algum lixo que deixaram por aí, por não saberem o que já poderiam ter aprendido a respeito de resíduos. Faça uma nova escolha. Cada coisa em seu lugar e ao seu tempo que tem a percorrer. Cumpre um destino: o seu. Mantém o seu foco onde decidir focar. Concentra a energia e aprecia. Aprecia a sua força dada por Deus. Escolhe o bem deixar viver, cultivando a própria beleza interior, a senda. Contempla. A suavidade também serve de abrigo à inteligência. Abre o seu coração para o amor que se nutre de amor e seus dons afins.  Não precisa dar alimento e bagagem àquilo que não gosta por verdadeira propensão e afinidade. Seja sincero(a) consigo mesmo(a), à própria verdade que soma e se desenvolve além do mais. Acredite no amor sempre maior do próprio coração, mesmo quando as adversidades testarem a sua regra estabelecida um dia antes.

Se pudesse lhe oferecer estas palavras, entoaria um mantra e uma canção, e diria que Deus não se esconde; Ele vem para perto do coração de onde nunca saiu. Quando a distância parecer grande demais para alcança-Lo em si mesmo, em Seu sempre O lugar, lembre-se de se recordar das formigas trabalhadoras impecáveis na terra, lhe digo; pense nos girassóis olhando sempre para o sol por todos os lados na eclíptica, porque o seu caminho está na linha do sol girando por Ele. Lembre-se das abelhas produzindo doce mel e dos pássaros polinizando as flores, pois são tantas as diferenças em um único primor. Reflita sobre a família que nos espera chegar em casa, quando saímos do nosso Centro, no olho daquela rua que não era a minha nem sua. Se acaso esqueci de por mais alguma coisa por gosto e vontade, acrescente para mim o som e mais um tom mesmo que dissonante, mas completo. Aqui cheguei até aonde andei por mim.  

Nunca faltou nada que pudesse trazê-Lo(a) para o convívio, antes de se levantar e ao se deitar na cama. Cada pensamento, ou mesmo uma palavra acalentaram, e Deus sempre esteve com você até dormir. E quando menos esperar, Ele aparece para fazer uma visita a você. Diz algumas poucas palavras de síntese, traz um ensino, se veste de Mãe, Amor, Amigo, ou de Pai e lhe mostra uma imagem de Deus sempre vivo. Deus se reveste de muitas formas e todas são Um milagre da vida. São tantas as Suas belezas. Ele interage nos seus sonhos para nunca esquecê-Lo(a), porque Ele nunca se esquece de você.  Você pode ter fé, entrega e dedicação. O mundo não é um sonho vazio, porque tem seus propósitos e a sua significativa utilidade. Você cria e cultiva a boa forma, o belo em tudo que há ao redor, do outro lado do mundo, até às estrelas. Está logo pela frente ou por trás das aparências ilusórias. Você decide percorrer um caminho. A luz do Sol também é uma arte: irradia sombras com a própria Luz e nunca se apaga mesmo assim. Continua sendo luz porque é mais forte, bonito e pleno. Aonde você vai buscar a própria luz, reabastecê-la e resguardá-la?

Há um código de cores diversas para ser decifrado e também interpretado através do Conhecimento e do campo magnético, a energia atrativa e química. O cultivo do Amor é suficiente, e você se funde na Mente Universal, perdendo a identidade separada.  Deus é tudo. Não há outro. Você é um espelho da imagem Dele. Você pode alcançar a realização. É um direito Divino. Você pode preencher-se até não haver mais espaço para sobras, dores e perdas, tudo vem a um só tempo concentrado, então. Nesse Espaço há Suas cores e matizes para ir transformando os aspectos que surgem num dado nascimento. Alguns mergulhos no Oceano e a gente nunca se esquece de andar de bicicleta. A gente pega uma trilha, escolhe um sentido maior do que todos os sentidos inadequados que ainda persistem, e traz mais alguém nessa viagem com Deus e você feliz.

 

 

 

 

 

“Deus possui quatro qualidades, e é apenas quando você as cultiva que pode entendê-lO. Elas são: Amor, Beleza, Doçura e Esplendor. O cultivo do Amor é suficiente para adicionar as outras três qualidades. Quando está imerso no Amor pelo Divino imanente em toda a criação, você percebe beleza em toda parte, experimenta o auge da doçura, sua mente perde sua identidade separada e se funde na Mente Universal em todo seu esplendor.

No momento em que você percebe sua própria beleza interior, e está tão preenchido com ela que esquece tudo mais, você se torna livre de todos os apegos. Você compreende que você é toda a beleza, toda a glória, todo o poder, toda a magnificência do universo, porque o indivíduo é o reflexo de Deus no espelho da Natureza. Quando alcança a auto-realização, você reconhece todos como seu próprio reflexo. Esta é a base verdadeira da unidade da humanidade.

Para alcançar as atitudes de entrega e dedicação, você deve ter fé em Deus. Este mundo é Seu jogo; ele não é um sonho vazio, pois tem seu próprio propósito e sua própria utilidade. Ele é o meio pelo qual você pode descobrir Deus: veja-O na beleza, na grandeza, na ordem e na majestade da Natureza. Essas são apenas facetas de Sua glória e de Seu esplendor. A adoração a Deus leva ao conhecimento de que Ele é tudo. Quando você sente que não há outro, esta é a Sabedoria Espiritual!”  (Sathya Sai Baba) 

 

 

planetafuturo © Copyright 2000